quem somos?

Minha foto
''Ninguém é perfeito. Até que se apaixone.''

4 de janeiro de 2010

parte II de:

Por que eu?


Muito tempo se passou desde que Bia começou a namorar o Diego. Julia ainda estava com o Pedro, mas não por muito tempo. Bia começou a dar em cima do Pedro, que por sua vez, deu o pé na bunda da Julia, e ficou com Bia. E agora os dois estão juntos. O maior problema disso tudo, é que eu, Natalie, Julia, Bia, Bárbara e Vitória (melhor amiga de Bia) somos as lideres de torcida do colégio. Diego, Pedro, Michael, Matheus (namorado da Vitória) e Guilherme, são do time de futebol americano do colégio. Nem preciso dizer que são os caras mais populares do colégio, e os mais gatos também. Todo dia, Pedro ia à sala da Bia dar uma bala de menta e desejar boa aula pra ela. Todas as meninas queriam ser amiga dela, e ter um namorado fofo, bonito e popular como ela tinha. Vitória era invejada também, por ter o posto de Best friend da Bia. Quem fosse ao shopping, ou em algum outro lugar com alguma das lideres de torcida, era considerado rei. Realmente, Bia tinha arranjado o melhor namorado do mundo, do ponto de vista de praticamente todas as meninas do colégio. Mas ela sentia algo pelo Diego, tanto eu quanto Julia e Natalie sabíamos disso.
Julia ficou muito brava com Bia, por meio que enganar o Pedro e decidiu que ia se vingar. Passou uma noite inteira pensando qual seria sua vingança. No dia seguinte, veio correndo me contar o que tinha planejado.
- AMAAAAAAAAAAANDA! Se não sabe o que eu planejei.
- Conta então Juba.
- Eu vou namorar o Diego, pra me vingar da Bia.
- Ótimo plano Juba.
É eu sei. Também não lembrei que a Nati ainda gostava do seu ex-namorado. Então Julia colocou seu plano em prática. No recreio ela ia começar a dar em cima do Diego. Ela estava tão entusiasmada, que não percebeu que Nati estava P da vida com ela.
O recreio enfim chegou, e Julia foi ao ataque.
- Dieeeeeeeeeeeeeego, nunca tinha percebido o quanto você é bonito. – disse olhando nos olhos dele. – sabe, eu sou líder de torcida, e tenho que treinar uns passos...Você podia me ajudar, porque você é bem forte –disse pegando nos bíceps gigantes dele – E meu parceiro infelizmente quebrou a perna. E acho que você é o único que me agüenta e...
- Olha, Julia, eu não tenho tanta intimidade assim com você, na verdade, você não fala comigo faz um bom tempo, e espero que você não tenha segundas intenções, porque eu ainda amo muito a Bia. E não acho que amarei alguém tanto assim.
- Segundas intenções? Você acha que eu sou pessoa desse tipo? Ta bom então. Não precisa mais.
- Espera. Julia. Sábado duas horas? – disse ele.
- Na minha casa.
E seu plano estava começando a dar certo. Eu já sabia, porque ninguém consegue falar não para a Julia. Ela faz uma cara de cachorrinho que caiu do caminhão de mudança, que fica complicado dizer não. Nem eu consigo. E olha que eu consegui dizer não quando o Michael pediu pra eu voltar com ele, e foi complicado, acredite, ele é muito gato.
Tinha acabado de acordar, olhei o calendário, UFA, era sábado, não tinha aula. Então me lembrei, hoje era o dia. O dia da vingança.
Meu celular tocou. Era o Jake. Meu coração foi de zero a cem em menos de um sessenta e quatro avos de segundo, minhas mãos suaram ao ouvir sua grossa voz de homem.
- Amanda, é você?
Eu perdi a fala. O jeito que ele diz Amanda é muito lindo.
- Ta ai?
- Ah sim. Sou eu sim Jake.
- Liguei pra saber se você comeu sucrilhos hoje?
- Por quê?
- Porque você despertou um tigre em mim GRR.
Eu ri, e ele riu. Eu adorei o som que nossas risadas faziam ao se juntar.
- Sério, que foi?
- Eu liguei pra saber se você quer ir ao shopping hoje?
- Quem vai?
- Bia, Pedro, Bárbara, Renato, eu, você, Julia e Diego, Vitória e Matheus.
- Ah sim. Vou.
- Frente do cinema, 3:00 em ponto. Vou passar meu perfume preferido pra você.
- Ownty. Que fofo Jake.
- Beijo Amanda.
- Beijo.

É isso. Vou pro shopping com o Jake e a galera. Cai na cama e suspirei. Dei um berro ao ver o relógio: já eram 2:30. Pulei da cama e fui pro banho. Coloquei uma calça jeans escuro grudado, e uma blusa transada. Uma sandália preta de saltinho. Perfeito. Acho que ele vai gostar. Sai em disparada, porque como sempre eu ia chegar atrasada.

Levei um susto quando vi apenas o Jake, a Julia e a Bia em frente ao cinema.
- Bia, cadê todo mundo?
- Ah, tão chegando.
Jake se aproximou de mim. Eu me preparei psicologicamente para o que estava por vir.
- Oi.
- Oi
Suspirei.
- Aposto um beijo que você me quer.
- Então você ganhou.
Ele se aproximou do meu rosto, e eu me apavorei. Quando ele foi me beijar, eu virei o rosto, fazendo com que ele me beijasse na bochecha. A boca dele é macia, tão macia quando meu cobertor do São Paulo Futebol Clube.
- Que foi? Você não gosta de mim?
- Claro que gosto. Mas é que...
Minha explicação foi interrompida pela chegada do Diego. Lembrei que era o dia da vingança. Julia partiu pra cima do Diego, e eles deram um mega beijo de língua. Na frente da Bia, que quase imediatamente pulou em cima da Julia. O shopping inteiro veio olhar a briga das duas. Julia, por ter um irmão jogador de futebol americano, levou vantagem. Vitória, que estava saindo do banheiro, correu para separar as duas. Bárbara pegou o celular e ligou para Letícia, sua melhor amiga também popular. Foi até bom que a Vitória tenha separado a briga. Nem os meninos tiveram coragem de fazer isso. Olhei em volta, todos estavam olhando. Quando de repente percebi que o alguém tinha segurado minha mão. Alguém com um toque suave, mão macia, e um perfume doce, olhei para ver quem é. E era o Jake, incrível que mais sete mil adjetivos vieram em minha mente agora. Então ele viu que eu estava olhando e tirou a mão. Maldita timidez. Então percebi. Eu estava apaixonada. Apaixonada pelo Jake. E o perfume dele era bom mesmo. Por que eu não deixei ele me beijar? Burra. Burra. Burra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário